sexta-feira, 27 de junho de 2008

Vicent Reynouard


O Revisionismo em Linha acha de extrema importância este assunto e - com o devido respeito - faz o "copy" do post publicado aqui na íntegra:

Do Professor Robert Faurisson recebi notícias sobre a aflitiva situação por que passa o revisionista Vincent Reynouard (de 37 anos), e particularmente a sua família, mulher e sete filhos, e cuja condenação fora já anunciada pelo Nonas em Novembro do ano passado.
Numa muito rápida tradução diz-nos o Professor Faurisson que:


"Quanto mais o revisionismo obtém vitórias no plano da investigação histórica e científica (ver por exemplo, R. Faurisson, “As Vitórias do revisionismo” [Teerão, 11-12 de Dezembro 2006,22 páginas]), mais, como se podia esperar, a repressão que se exerce contra os revisionistas tende a agravar-se. Além disso, qunto mais o Estado judaico se sente incerto do futuro, mais exige dos seus amigos e aliados que aceitem restringir qualquer forma de expressão de uma escola de pensamento que provou que “o Holocausto”, arma primeira da propaganda de Israel, é uma suculenta impostura. Neste momento, o heroíco francês Vincent Reynouard (37 anos) é, na França e na Bélgica, a principal vítima desta caça aos revisionistas. É pai de sete crianças e não tem mais recursos financeiros. É objecto de vários mandatos de acórdãos nacionais e de um mandato de acórdão internacional. Está em fuga. Em 19 de Junho de 2008, um acórdão do Tribunal de Recurso de Bruxelas, condenou-o, pela publicação de um modesto escrito revisionista, a um ano de prisão efectiva e a 25.000 € de multa (aplicando a mesma pena ao belga, S. Verbeke, o seu editor). Ontem, 25 de Junho, um acórdão do Tribunal de Recurso de Colmar condenou igualmente V. Reynouard, por um motivo idêntico, a um ano de prisão efectiva e ao pagamento da publicação, por extractos, da letra do acórdão no Jornal Oficial da República francesa, bem como no Le Monde, Les Dernières nouvelles d’Alsace e L’Alsace. Hoje, Raphaël Nisard, advogado do LICRA, acaba de declarar: “É um resultado extraordinário que satisfaz plenamente o LICRA.”"

Qualquer apoio em dinheiro deve ser enviado ao cuidado do

Senhor Fabrice BOURBON
19, Avenue de Choisy, Tour Verdi, App. 40 90,
75013 PARIS


Com um cartão acompanhado da expressão: “Pour Madame Reynouard”

Pessoalmente acho que seria interessante juntarmos todos os portugueses que querem ajudar e mandarmos, em nome de Portugal, uma única contribuição. Que acham? Digam coisa.
Eu vou ajudar!




Julgo muito importante realçar que o que aconteceu com Vincent Reynouard, com o andar da carroagem, pode acontecer a qualquer um de nós!

1 comentários:

Acción disse...

Saludos

Excelente sitio temático!!!




http://bloqueid.tk