sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Feliz Ano de 2011! (III)


Para me despedir deste ano pensei seriamente fazer um lindo texto, com palavras e frases bonitas, cheias de força e esperança. Desisti.

Escolhi imagens. E elaborei, assim, aquilo que pensava serem os últimos dois post's de 2010 - porque, muitas vezes, uma imagem vale mais do que mil palavras.

Mas bastou abrir um das minhas caixas de correio electrónico para mudar de ideias... e partilhar com todos algo mais. Alguns poderão pensar: "Livra, nem no último dia do ano ele deixa estas coisas!", mas não resisto. Porque ninguém pode resistir e passar ao lado disto: Exposição ao Flúor pode Reduzir a Inteligência das Crianças.

Mas a visita à caixa de correio não ficou por aqui.
Aspartame: esta substância está em mais de 5.000 tipos de alimentos produzidos para consumo humano. É um veneno lento, silêncioso, tão potente como arsênio. O uso frequente de adoçantes deit, refrigerantes, enlatados, conservas, e outros apetrexos de super-mercados, estão causando diabetes, osteoporose, cegueira, mal de Alzheimer, hipertensão, Hipotiroidismo, escleroses multiplas e outros.
Se não podemos acreditar nos Tiriricas do nosso governo, porque devemos acreditar nos Obamas dos governos dos outros?
Não devemos aceitar a Agenda Global da Nova Ordem Mundial. Lutemos juntos!

Ambos os assuntos são considerados, por muitos, como "vulgares e já insuportáveis teorias da conspiração"... Cada vez mais se pode verificar que não é bem assim.

Feliz ano de 2011 PARA TODOS!

Feliz Ano de 2011! (II)

Todas estas imagens e as do post anterior foram retiradas daqui.


















Feliz Ano de 2011!








quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

O Holocausto Indiano


É comummente aceite que os nazis mataram cerca de 6 milhões de judeus.

É sabido que os comunistas assassinaram, só no período estalinista, entre 25 e 27 milhões de pessoas.

O que se desconhecia - e para mim foi uma completa surpresa - é que Winston Churchill, um dos mais venerados estadistas do século passado, também tem a sua quota-parte de mortos.

Já se sabia que Churchill não tinha em grande conta a vida humana quando, apenas a três meses do fim da II Guerra Mundial, estava a Alemanha já militarmente exangue, ordenou, com o auxílio norte-americano, o criminoso massacre aéreo de Dresden, no qual pereceram 250 mil civis sob o efeito devastador das bombas de fósforo.

Agora ficámos a saber que, em 1943, o primeiro-ministro inglês provocou deliberadamente a morte, pela fome, de 3 milhões de indianos que viviam, então, sob domínio britânico. Metade do que matou Hitler e, é certo, 1/9 do que assassinou Estaline.

Em todo o caso, um número impressionante, que atira a reputação de Churchill também para o caixote do lixo da infâmia.

Num recente livro, intitulado “Churchill’s Secret War”, Madhusree Mukerjee, estudiosa que já pertenceu ao conselho de editores da Scientific American, denuncia o desvio de alimentos que Churchill fez de Bengala, região propositadamente empobrecida pelas políticas segregacionistas da administração britânica, recusando mesmo a ajuda alimentar oferecida por americanos e canadianos, que teria permitido evitar aquele autêntico holocausto indiano.
[Podem continuar a ler aqui].

A Guerra Preventiva de Hitler


(...) Hitler é apresentado [pelo autor John Mosier, no seu novo livro "Deathride"] como um homem são e racional, tomando decisões sensatas e inteligentes, conhecedor de políticas estratégias e globais, muito melhor do que os seus generais. Em vez de um ataque surpresa contra os russos inocentes, Mosier concluiu que a guerra foi um acto preventivo contra um predador preparado para invadir Alemanha e Europa. (...) "A prova mais recente confirma o que os interrogatórios alemães aos oficiais Soviéticos capturados revelaram em 1941, que Estaline estava, de facto, a planear atacar Hitler no primeiro momento oportuno. (...) A prova mais recente contradiz uma longa lenda estalinista tido como verdadeira e explica, certamente, a motivação de Hitler: o seu ataque à União Soviética era um ataque preventivo". [Podem continuar a ler aqui.]

Podem saber mais sobre este assunto aqui e aqui.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Feliz Natal, Bradley Manning!


As condições carcerárias de Bradley Manning, o soldado americano acusado de vazar ao site WikiLeaks milhares de documentos secretos do departamento de Estado, são "desumanas", e sua saúde física e mental estão se deteriorando, afirmou nesta quinta-feira uma pessoa próxima ao soldado.
"Parece evidente que a saúde física e mental de Manning estão se deteriorando, escreveu David House no blog Firedoglake.
De acordo com House, um analista de sistemas que o visita duas vezes por mês, as condições carcerárias de Manning em uma prisão de Marines em Quántico (no estado da Virgínia) são "rigorosas e desumanas", apesar do que o Pentágono afirma.
[leiam aqui a notícia na íntegra]

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Paul Rassinier - O Pai do Revisionismo do Holocausto




Sobre Paul Rassinier, podem ler mais aqui e aqui.

Mais uma vez relembro que não se trata de negar o Holocausto, mas sim a real proporção desse facto histórico com essa denominação!

Militares da Nova Zelândia Divulgam Arquivos Sobre OVNI's


As Forças Armadas da Nova Zelândia divulgaram nesta quarta-feira milhares de relatórios até então classificados como confidenciais que detalham casos envolvendo avistamentos de Objetos Voadores Não-identificados (OVNI) e encontros alienígenas.

Os relatórios, que datam de 1954 a 2009, foi liberados pela lei de liberdade de imprensa depois que a Força de Defesa neozelandesa removeu nomes e outros elementos de identificação.
Em cerca de 2 mil páginas de documentos, civis, pessoal militar e pilotos comerciais relatam encontros imediatos, geralmente envolvendo luzes que se movem pelo céu.
Alguns dos relatos incluem desenhos de discos voadores, descrições de alienígenas usando "máscaras de faraó" e suposto material de escrita extraterrestre.

Podem continuar a ler aqui.

Não vou aqui discutir a existência ou não de vida extraterrestre. Apenas considero curioso o aumentar de casos e revelações um pouco por todo o mundo. E se era comum descredibilizar os testemunhos que apareciam por serem pessoas supostamente "desequilibradas", agora as coisas são diferentes quando se verifica que muitos desses casos aconteceram com inúmeros militares da força aérea. Claro que poderão dizer que são "militares desequilibrados".
Serão?...

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

MOON RISING: E Se a Lua Não Fosse o Que (Quase) Todos Pensam Que é?... (II)


Moon Rising - Verdades sobre a Lua - Legendado

Jose Escamilla apresenta nesse filme (este é o primeiro de uma série de 9) o resultado obtido colorindo mais de 250 fotos da Lua tiradas pelo Telescópio Hubble.

O resultado é surpreendente!

É possível indentificar estruturas artificiais, monumentos e OVNIs por toda a superficie lunar.

O filme, através de relatos de ex-militares e documentos, acusam a NASA e NSA por divulgarem centenas de fotos alteradas, alem de informações mentirosas ocultando a verdade sobre as estruturas artificiais na Lua.
~
A história mais acobertada de todos os tempos! O documentario é excelente!





Sei perfeitamente que, mais uma vez, irei ser acusado de misturar demasiado os temas deste blogue. Isso só acontece porque existem por aí uns dementes que continuam a querer ver neste espaço um lugar de branqueamento ou apologia de qualquer coisa...
Neste espaço, ainda de livre pensamento, cabem toda e qualquer teoria, desde que minimamente formalizada.
O Revisionismo em Linha não é um espaço apenas de Revisionismo do Holocausto, mas de divulgação de tudo aquilo que os média "convencionais" se recusam a mostrar.
Já aqui apresentámos teorias que defendem a impossibilidade do Homem ter ido à Lua. Agora mostramos aqueles que defendem que o Homem foi... e que escondeu o que realmente lá encontrou! Não há qualquer contradição nisto porque o Revisionismo em Linha divulga e partilha informação e não é um espaço fechado de ideias próprias e incontornáveis.

A Verdade não teme a investigação e condenar sem investigar é a maior forma de ignorância!

E Se a Lua Não Fosse o Que (Quase) Todos Pensam Que é?... (I)

Lua (do latim Luna), situando-se a uma distância de cerca de 384.405 km do nosso planeta.

A nossa Lua é um corpo celeste interessante pelo histórico “místico e esotérico” que tem.
Ela é dita como nosso “satélite natural” - Satélite = Astron. Planeta secundário que gira à roda de um planeta principal.

A verdade é que há muitas coisas “mal” explicadas ou simplesmente ocultadas sobre a Lua.

Eu sempre achava estranho quando diziam que a Lua nos mostra sempre o mesmo lado. De fato, ela sempre está com um lado apontado para a Terra, mas como isso ocorre ??? (...)

Mas, como podemos justificar seu movimento de Rotação se ela está sempre nos mostrando um mesmo lado ???
Fácil, é porque ela NÃO há movimento de Rotação – NÃO existe tal Rotação !!! Há somente o movimento de Translação.


"A tese de que a Lua executa um movimento de rotação em torno do seu próprio eixo é um atentado à inteligência do ser humano".



[PODEM CONTINUAR A LER AQUI]

Sobre a possibilidade da Lua ser algo mais do que pensávamos até hoje, aconselho a leitura disto e disto.

Michael Hoffman Para Este Natal


Para adquirirem, podem clicar aqui.

Os Crimes "dos Bons" - Quando os Outros Sobreviventes São Esquecidos


Seria certamente uma excelente prenda de Natal... Caso estivesse traduzido em Português...

Naturalmente que tenho esperança que a tradução se faça. Mas vou esperando bem sentado e o mais confortável possível. Porque nem o livro trata de um "sobrevivente" Judeu ao Holocausto Nazi nem de qualquer outro "sobrevivente" a um ataque "racista ou xenófobo".
Por isso não deverá haver muita pressa em traduzi-lo. O livro chama-se "Um Laço no Bigode de Estaline" [em Inglês, "The Bow on Stalin's Moustache] e fala de
Erika Riemann, uma menina, na altura com 14 anos, que foi prisioneira política nos gulags do Leste da Alemanha devido, literalmente, a uma brincadeira infantil. O crime dela foi ter desenhado um lacinho no bigode de Estaline, cujo retrato estava pendurado no na sala de aula...
Só isso nos leva, realmente, a perceber a verdadeira natureza do período estalinista no comunismo da Europa de Leste depois da II Guerra. Mas, nestes casos, a historiografia perdoa...

Nestes casos, nunca há pressas para denunciar e desmascarar uma das cabeças da besta. A outra, o Capitalismo, anda também por aí. Perfeitamente visível nesta quadra natalícia.

Não é fácil encontrar páginas em Português a Internet sobre o livro e a experiência de Erika.
Mas ainda existem algumas referências.

Sobre este assunto podem ler mais aqui e ficar a saber mais com a leitura desta obra.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Pedro Varela... Outra Vez...



No início do mês, Pedro Varela voltou a ser notícia. Mais uma vez "os paladinos da tolerância" ditaram a sua sentença.

Sobre este assunto, gostei imenso deste texto - retirado daqui - e que passo a citar:

"Pedro Varela foi condenado à prisão por vender livros. Nada mais.

O problema é que alguns desses livros contestam a historiografia oficial do holocausto judaico e no Ocidente os interesses judaicos determinam os limites daquilo que podemos dizer e pensar.

Que liberdade existe quando não há liberdade para duvidar dos factos oficiais, seja de que história for? Se o holocausto aconteceu e se aconteceu como é apresentado pelos sistemas de poder no Ocidente, por que é que têm medo que as pessoas possam ler opiniões divergentes e ser apresentadas a outros dados? Se o sistema não confia na capacidade das populações distinguirem a verdade num assunto que é supostamente tão evidente como o holocausto, o que é que isso diz sobre a capacidade da democracia funcionar com base no voto e na capacidade de decisão das populações?

Há quem, perante esta decisão do sistema judicial espanhol, lembre o livro de Ray Bradbury, “Fahrenheit 451”. Nessa famosa ficção somos transportados para uma realidade em que as pessoas estão proibidas de ler livros, são detidas se tiverem livros e estes são queimados… mas a verdade é que esta realidade ultrapassa aquela ficção. Porque naquela ficção a censura era evidente e declarada. Na nossa realidade, ela é dissimulada, o sistema não nos impede de ler ou publicar livros, o sistema até encoraja determinada leitura, porque a sua propaganda também se faz dessa forma. Não! Na nossa realidade só alguns livros são perigosos, só alguns livros não devem ser escritos ou editados… e são “eles” que decidem o que “nós” podemos ler.

Uma nota final para o imenso silêncio que, mais uma vez, se fez sobre esta condenação. É impressionante que entre tantos dedicados defensores da liberdade que existem nas sociedades ocidentais, as pessoas possam ser presas por vender livros sem o mínimo ruído. Terrivelmente revelador."

Uma actualização e acção relacionada com este assunto pode ser encontrada aqui.

As Pirâmides Bósnias


Exploradores visionários, como Michael Cremo e Semir Osmanagich estão fornecendo evidências e descobertas que são uma tomada de consciência essencial para a humanidade.

O complexo Tri-Piramidal na Bósnia-Herzegovina é realmente uma construção atlante-pleiadiana. Está se re-ativando em 2010 e desempenhando um papel importante no Impulso Cósmico cristalino. Todas as Pirâmides são geradores de geo-energia, e este complexo na Bósnia é de extrema importância. Conforme as escavações continuarem, serão apresentadas descobertas que mudarão totalmente a visão da História atualmente aceita pela humanidade.

As Pirâmides bósnias estão especificamente alinhadas na Terra com Stonehenge, Complexo de Guizé, Pirâmides Xi’an (China), Pirâmide Astana (Cazaquistão) e o Complexo de Pirâmides Moody (Galveston, EUA).

Todas as Pirâmides, todas as estruturas octaédricas da geometria sagrada, naturais e feitas pelo homem, desempenham um papel extraordinário agora, nos eventos dos Impulsos Cósmicos Equinociais que ocorrerão até 2012, e são vitais para a Ascensão. Elas atuam como mecanismos receptores dos Códigos Cristalinos, e depois distribuem essa energia para as áreas de vórtices cristalinos por todo o planeta. Estes estão se alinhando através da oscilação harmônica!

As notícias sobre estas pirâmides são antigas - como podem ver aqui e aqui. Porém, o mundo científico mantém um certo silêncio sobre este assunto - o que não deixa de ser estranho.


segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Wikileaks - Agenda Global: Fim da Internet e da Liberdade de Expressão





sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Benjamin H. Freedman: "Os Sionistas Dominam o Governo Norte-Americano"!



Estas são declarações surpreendentes de um Judeu, alguém "de dentro" que conhece e sabe bem do que fala. Estas declarações foram proferidas em Washington, DC, em 1961.

"Aqui nos EUA", diz Freedman, "os Sionistas e os seus correligionários controlam completamente o nosso governo. Por muitas razões, tantas e demasiado complexa para estarem aqui neste momento a serem explicadas, os Sionistas e os seus correligionários dominam os Estados Unidos como se fossem monarcas absolutos no seu país. Vocês podem dizer que isso é algo comum de se afirmar, mas eu vou mostrar-vos o que é que aconteceu enquanto todos nós estavamos adormecidos".

PODEM VER O VÍDEO AQUI.


Podem ler a seguir um trabalho muito interessante de Freedman:




['FACTOS SÃO FACTOS'

A VERDADE SOBRE OS KHAZARS (os chamados Judeus)

Distinção entre os "Judeus" e os Hebreus, que são Israelitas.

por Benjamin H. Freedman: 'Um homem Judeu que escreve sobre os Judeus']

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

9/11 - O MAIOR EMBUSTE DO SÉC. XXI

Uma equipa de oito pesquisadores liderados pelo professor Niels Harrit da Universidade de Copenhaguem (Dinamarca), comprovaram a existência de explosivos altamente tecnológicos numa amostra dos escombros das torres gêmeas e do edifício 7.

Essa pesquisa vem a confirmar um trabalho semelhante préviamente executado pelo professor Steven Jones nos Estados Unidos. Outras matérias que que vem de encontro a esse achado são as do time de Arquitetos para o 911.

Com esse achado se explica a queda livre dos prédios num processo de demolição. Os aviões não poderiam derrubar as torres gêmeas devido a temperatura do combustível não ser suficiente para derreter aço. O impacto também não pode ter afetado a estrutura no nível afirmado pelo governo americano, uma vez que o prédio foi desenhado para suportar aviões daquele tamanho.

Ferro derretido na base dos predios ficou vivo por várias semanas. E por tres meses fotos infravermelha de satélites mostraram bolsões de alto calor nas tres torres.

Larry Silverstein comprou o leasing do WTC entre 2000 e 2001. dois meses antes do "ataque" ele assegurou os predios em dois bilhões de dolares contra ataque terrorista, algo como todos sabemos um tanto incomun.

O ataque 911 serviu para:

1. Criar ódio contra os arabes e fomentar as guerras americanas na saga pelo óleo e a hegemonia Israelense no Oriente Medio. Tambem chamado False-Flag.

2. Desaparecer com 1,5 trilhões de dolares a fundo perdido das contas do Pentágono (Rumsfeld declarou um dia antes).

3. Documentos provas contra a Enron que desapareceu n aqueda do predio 7.

4. Auto-pagar os empreiteros, talvez via Larry Silverstein e a fortuna que ele arrecado de seguro.

Existem evidências que agentes do Mossad (serviço israelense) foram capturados no dia, alguns comemorando a queda do topo de uma van, e outros carregando explosivos. Todos foram libertados pelo FBI. (essa informação precisa ser confirmada).


Recomendo ver aqui no Youtube 911 Mysteries Legendado.

Veja o Loose Change legendado.

Para outras referencias sérias e independentes consulte o site das famílias vítimas de 911.

O artigo científico publicado no The Open Chemical Physics Journal pode ser achado aqui - clique em "Click here to view the contents(Year 2009)".


Sexo, Mentiras, Irão, Israel e WikiLeaks

O mais recente vídeo de Tony Lawson é mais um poderoso indicador de que nem só o circo dos média e da Wikileaks, mas também a hipocrisia dee muitos outros que se quer agarrar a nós sob o aspecto de "retidão e certeza moral".


Kissinger Afirma Que "as 'Câmaras de Gás' Têm Que Analisadas no Seu Contexto"

"Se os Judeus estão a ser colocados em câmaras de gás na União Soviética, isso não é do interesse dos Americanos".





Podem ler mais sobre este assunto aqui e também aqui.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Wikileaks - O Fim da Internet Livre?

Joe Lieberman defende que o governo dos EUA deverá ter a capacidade de "desligar" a Internet... como faz o governo Chinês... Mas apenas em "situações muito especiais". será mesmo só em "situações especiais"' E quem irá depois defenir essas "situações especiais"?




"We have exterminated the property owners in Russia. We are going to do the same thing in Europe and America.” ["Nós exterminámos a propriedade privada na Rússia. Nós vamos fazer o mesmo na Europa e na América"].
(The Jew, Dezembro de 1925, Zinobit)

Cada vez ganha mais peso a teoria de que a Wikileaks não passa de mais uma manobra dos serviços secretos Israelitas (Mossad).
Leiam este artigo com muita atenção (obrigado Carlos, pela partilha).

Independentemente com quem Assange, realmente, trabalha, o certo é que alguns documentos (até telegramas) mostram claramente a que distância está a consciência (ou a falta dela) de certos políticos para com o povo que dizem representar. Ou seja, apesar de também isso nem ser uma novidade, não deixa de ser vergonhoso que as mesmas pessoas que foram (quase sempre) enganadas por políticos sem escrúpulos, continuem a confiar neles e a pensar que algo poderá mudar.
Os políticos não querem mudar o sistema! Porque todos eles fazem parte desse mesmo sistema! Entram uns, saiem outros, e os que saiem apenas vão ser substituidos por outras as caras e por outros corpos, com mais promessas de mudança. Tudo ficará na mesma.

domingo, 12 de dezembro de 2010

Pearl Harbour - Apenas Mais Um 9/11 da Segunda Guerra Mundial?...


O livro The New Pearl Harbor – Disturbing Questions about the Bush-Administration and 9/11 (2004), de David Ray Griffin, Professor de Teologia na Claremont School of Theology de Claremont, Califórnia, apresenta uma interessante e extraordinária comparação das diferentes opiniões sobre o que realmente pode ter acontecido no 9/11.

Uma premissa chave que ele apresenta no livro é que a responsabilidade pelos ataques podem, em grande medida, ser atribuída a antigos membros do think tank neoconservador Project for a New American Century (PNAC), que foram actores chave na administração Bush.

No documento "Rebuilding America's defences: strategies, forces and resources for a New American Century" (2000), escrito por membros do PNAC, é afirmado que: "O processo de transformação, mesmo que provoque mudança revolucionária, provavelmente será longo se faltar um evento catastrófico e catalisador como um novo Pearl Harbour".

O título do livro de Griffin menciona a declaração do PNAC de que a transformação dos militares americanos precisava "um novo Pearl Harbour". Griffin encara esta citação à luz do princípio legal do cui bono? (a quem aproveita?) e conclui que o 11 de Setembro foi precisamente o catalisador que a administração Bush precisava.

Portanto, para Griffin, é provável que os EUA orquestraram um incidente deste tipo a fim de justificar a invasão do Iraque e do Afeganistão, bem como a redução das liberdades civis nos EUA através do Patriot Act. E que a invasão de países no Médio Oriente deve ser encarado como uma extensão da cooperação que os EUA já tinham com a elite do poder na Arábia Saudita, com a inteligência paquistanesa (ISI), com o regime Taliban e com regime da Ásia Central.

Sobre o incidente em Pearl Harbour podem ler mais aqui e aqui.


Para Que Ninguém Se Esqueça de Helen Thomas!





Podem ler mais sobre ela aqui e também aqui.

A Quem Interessa, Realmente, os Dados da Wikileaks?...


Continua a polémica sobre a verdade quer sobre Julian Assange quer sobre o site Wikileaks. Tal como já tinhamos referido aqui, não é clara a verdadeira intenção deste "paladino da liberdade de expressão", pois a cada dia que passa, se juntam dúvidas e incertezas.

Seguidamente, partilhamos dois textos que justificam essas mesmas dúvidas e incertezas.

Este é o primeiro:

Não param as notícias nos média: Assange preso, a Suécia quer a extradição, há uma acusação de estupro. Nos blogues e sites independentes é ainda pior: Wikileaks é a última esperança de quem luta contra o Império do Mal, Assange um mártir. Poucos são os que param e reflectem.

Reflectem acerca de quê? Acerca dum simples pormenor: Julian Assange está vivo.

Talvez para a maioria dos leitores isso possa parecer como um facto normal, mas não é: se Assange fosse verdadeiramente um perigo para os Estados Unidos e, sobretudo, para Israel, estaria debaixo de dois metros de terra. E não desde agora. Pelo contrário, Assange é vivo e saudável. Por enquanto no Reino Unido, onde Scotland Yard teve a cortesia de esperar antes de prende-lo, depois veremos. Se os militares ingleses tivessem o mesmo respeito quando for altura de capturar os alegados terroristas inimigos do Ocidente, Guantanamo estaria meia vazia.

Mas como é possível duvidar de Wikileaks?

Ao ver Wikileaks e os média em geral que juntam as forças para expor a verdade nua e crua acerca da invasão dos EUA no Iraque, no Afeganistão e, mais recentemente, o que o Departamento de Estado dos EUA pensa acerca dos líderes mundiais? Podemos ter ainda reservas?
Quer dizer, isso é o que está a acontecer, certo?
Uma série de revelações históricas, não é?

Pois não é.

O que acontece é que os média estão a difundir notícias já velhas e incompletas. Só que agora têm uma camada de credibilidade graças ao bom Julian Assange, alto, louro, olhos azuis, um perfeito proto-mártir. O que verdadeiramente consegue surpreender-me é o facto de sites de notícias alegadamente alternativas estarem a funcionar como um poderos eco para estas mentiras. Difundem a história de Wikileaks sem algum espírito crítico.

Não vamos fazer nomes, não é simpático: mas falamos de sites que a cada dia podem contar com dezenas de milhares de visitantes. Um movimento impressionante para defender o mártir australiano. Tudo sem parar, sem pensar, sem duvidar, sem perguntar.
[Podem continuar a ler aqui].

O segundo pertence a Daniel Estulin. Nascido na Rússia, é um autor especializado no Clube Bilderberg, uma conferência anual à que só assistem os convidados das elites nos campos dos negócios, finanças, midia e política. Ele é conhecido pelos seus extensos trabalhos sobre este grupo e os seus livros sobre técnicas de comunicação.

Numa antiga entrevista, Estulin descreve o seu passado, que o levou à sua profissão:

"Eu sou um ex-patriota russo que foi expulso pela União Soviética, em 1980. O meu pai foi um dissidente que lutou pela liberdade de expressão, que foi encarcerado e torturado pela KGB. Sofreu duas mortes políticas. Quando essa gente se cansou de nós, expulsou-nos. Emigramos para o Canadá e há 12 anos cheguei a Espanha. O meu avô era coronel na KGB e da contra-inteligência, nos anos 50, por isso é que eu sou um privilegiado para obter uma mão cheia de informações dos serviços secretos que era a nossa melhor fonte de informação. Nem só a gente da KGB, mas a gente do M16 e da CIA. Porque a maioria das pessoas que trabalham para o serviço secreto são, provavelmente, patriotas e amam o seu país e eles estão fazendo isso para o bem da nação e são os primeiros absolutamente aterrorizados com os planos dos membros de Bilderberg".

EUA Protegeram Agentes da Gestapo


Um relatório do Congresso revela detalhadamente como os serviços secretos dos EUA usaram e protegeram alguns agentes da Gestapo Nazi após a Segunda Guerra Mundial e localizaram o suposto administrador do Holocausto Adolf Eichmann.

O relatório é da autoria de historiadores contratados pelo Departamento Administrativo para os arquivos e Registos Nacionais dos EUA e foi enviado para o Congresso esta quinta-feira.
O relatório aborda desde uma improcedente quantidade de registos de operações clandestinas que a CIA desenvolveu até aos registos anteriormente inacessíveis da inteligência do Exército.

"Os registos da CIA dá-nos uma melhor imagem dos movimentos dos criminosos de guerra Nazis do período do pós-guerra. Os registos do Exército são volumosos e vão manter as pessoas ocupadas durante muitos anos ", referiu Richard Breitman, da Universidade Americana de Washington, D.C., que é co-autor do relatório com Norman J.W. Goda, da Universidade da Florida.

Podem continuar a ler
aqui.

Explicação Mais Clara é Impossível!


sábado, 11 de dezembro de 2010

O Racismo, a Xenofobia e o Apartheid de Israel (II)


Cerca de trinta rabinos de topo Israelitas apoiaram, na última terça-feira, a decisão de impedir os Judeus de venderem ou alugarem casas a não-Judeus - uma decisão que indica claramente o aumento do radicalismo dentro da própria comunidade rabina, numa altura já de grande fricção entre Árabes Israelitas e Judeus.
A acção levada a cabo pelos chefes clericais rabinos em algumas das grandes cidades Israelitas e de grande influência religiosa encontra-se coberta por grandes e graves acusações de racismo.

Podem ler mais sobre este assunto aqui e aqui.

O Racismo, a Xenofobia e o Apartheid de Israel


No cartaz da rapariga pode ler-se: "Sou de Austin, Texas. Israel pagar-me-ia para eu ir para a terra dele porque eu sou judia".
No cartaz do rapaz pode ler-se: "Sou Palestiniano. Não posso regressar à minha terra porque não sou judeu".
SEM MAIS COMENTÁRIOS...

Leiam mais sobre este assunto aqui.

David Icke - Palestras e Conversas Para analisar Com Atenção



Idade Média - Mais Um Exemplo de Condenação Sem Investigação


Parece que afinal os Britânicos da Idade Média teriam mais riqueza do que os países considerados pobres nos tempos modernos. A notícia é avançada pelos economistas da Universidade de Warwick.

Esta notícia é curiosa porque a ideia pré-concebida que possuímos da Idade Média é que que esta foi um período "obscuro", um período "das trevas".
Estes estigmas perduraram por bastante tempo. Porém, graças ao trabalho de vários historiadores, especialmente a partir do século XX, hoje podemos abordar a Idade Média com uma perspectiva mais interessante. Por exemplo, foi nessa época que boa parte da filosofia, como a de Aristóteles, foi encontrada e recuperada; é na Idade Média onde estão as raízes de nossa ciência, quando o homem começou a pensar de forma mais metódica; lá foram construídas as grandes catedrais e no medievo nasceram as grandes cidades européias, suas universidades; há a Cavalaria, seus feitos e ideais, suas lendas e muito mais. As conquistas medievais lançaram os homens europeus às grandes navegações e permitiram a estes a descoberta de novos mundos. Foi a Idade Média que formou e nos deu Nicolau Copérnico (1473—1543) e, de certo modo, foi sua cosmologia a responsável por lançar o homem em busca de mais conhecimento.
Em resumo, a Idade Média foi mais um exemplo de que condenar sem investigar é MESMO UMA FORMA DE IGNORÂNCIA!
Podem ler mais sobre este assunto aqui e aqui.
As informações sobre a "outra Idade Média" foram adaptadas daqui.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Judía Admite Rituais Satânicos!

É uma entrevista já com alguns anos, pois até a conhecida apresentadora e entrevistadora parece ter menos 30 quilos, mas certamente estará nas mais profundas gavetas dos armários dos "jornalistas de investigação" de todo o mundo.
A relação de certos núcleos judaico/sionistas com o satanismo há muitos anos que é falada, mas é evidente que, neste caso, os "testemunhos" já não irão ser considerados credíveis. Há os outros que o são, os tais com pijamas às riscas, maçãs invisiveis e sonhadoras ou simplesmente câmaras de gás bem fechadinhas com uma porta de madeira...

Um Novo Nelson Mandela?...


Estou perfeitamente de acordo com Christopher King quando ele afirma que Julian Assange poderá ser o "Nelson Mandela da Europa". E que o seu direito a uma "defesa legal" não passa de mais um embuste! Só nos resta esperar que este "menino mimado e anarquista radical" (definição de uma comentadora política (???!!!) de um canal televisivo português) tenho também um "acidente" ou um "problema de saúde"...

Julian Assange, o tal perigoso "radical" terá, segundo certos "comentadores" (ou serão apenas e só "repetidores"? - expressão muito bem empregue por David Icke para definir a maioria dos jornalistas e políticos), colocado em perigo a "segurança do mundo inteiro"... DESCULPE?????
Mas... ele colocou em xeque QUAL SEGURANÇA???
Só se for a dos ASSASSINOS GENOCIDAS, AUTÊNTICOS CRIMINOSOS DE GUERRA, que até à bem pouco tempo podiam glorificar-se impunemente, por todo o lado, das suas grandes façanhas em nome duma "guerra contra o eixo do mal"!

Porém, existem outras teorias que também não são de menosprezar:
Wikileaks e a sua ligação com Tel Aviv.

Vejamos, qualquer investigador forense começaria por perguntar: quem são os principais beneficiados? Seguidamente, abordaria os meios, os motivos e a oportunidade... a juntar a uma presença de um estável serviço de inteligência, autêntico "estado-nacão", dentro dos EUA.

Que outro país sem ser Israel, poderás ser o candidato mais credível?... Reparem como, rapidamente, o papel de Israel no processo de paz desapareceu das notícias. Actualmente, é o Irão, Irão e mais Irão. Quem benificiam com isto?


Tel Aviv sabe que a falsa inteligência no Iraque comanda de forma habilidosa o empreendimento numa guerra "pela forma do engano" -o lema da Mossad Israelita. Porém, é estranho o que falta na Wikileaks: a ausência de qualquer material que danifique os objectivos de Israel. Mas ainda assim Tel Aviv encara um perigo nunca visto: a transparência. Os americanos sabem que foram iludidos. E Israel teme que os americanos compreendam rapidamente por quem.

Independentemente de tudo isto, aconselhamos vivamente a leitura deste livro que vos poderá ajudar a compreender melhor certos tentáculos obscuros da política externa norte-americana e israelita.

Olha!... Tantos "Maluquinhos"!...

É muito comum pensar-se que todos aqueles que questionam a versão oficial dos acontecimentos ocorridos a 11 de Setembro não passam de... "maluquinhos das teorias da conspiração". É muito comum os orgãos de comunicação social (perfeitamente controlados e manipulados) atribuirem a "meia dúzia" de "maluquinhos" as teorias "radicais, absurdas" que falam de "inside job" ou de algum "lobby"...
Pois bem, como podem verificar aqui, a lista dos "maluquinhos" é bem grande e das mais variadas formas e feitios! De militares a cientistas, de políticos a actores, existem uma quantidade ENORME de pessoas que questionam aquilo que qualquer um poderia verificar por si mesmo ser um EMBUSTE, se não viessem os representantes da "teoria oficial" ridicularizar e menosprezar uma série de provas e dados CONCRETOS. Pior do que o encobrimento de tamanha monstruosidade, é a cumplicidade dos principais orgãos de comunicação social, os tais "jornaistas de investigação" que nunca aparecem sempre que se fala do 11 de Setembro.

A VERDADE NÃO TEME A INVESTIGAÇÃO! E CONDENAR SEM INVESTIGAR É A PRINCIPAL FORMA DE IGNORÂNCIA!

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Os Verdadeiros Assassinos de Katyn


A câmara baixa do parlamento russo adoptou [no dia 26 de Novembro] uma resolução que reconhece o massacre Katyn, em 1940.

A resolução, há muito reclamada pela Polónia, foi baseada na consulta de documentos, dos arquivos secretos.

Varsóvia mostrou o horror dos corpos sepultados em valas comuns. Mas mesmo depois disso, Moscovo mostrou-se sempre renitente.

Uma comissão parlamentar reconheceu agora a responsabilidade de Staline, concluindo que foi o ditador que, pessoalmente, ordenou o massacre de milhares de oficiais polacos.

Durante muitos anos, a Rússia atribuiu o crime às forças nazis.

Quando, em 1939, as forças soviéticas invadiram algumas regiões da Polónia, 22 mil oficiais polacos foram presos e acabaram por ser sumariamente executados.

Em Abril de 1990, o então presidente da União Soviética, Mikhail Gorbatchev já tinha reconhecido as responsabilidades de Moscovo.

O então presidente polaco, Lech Kaczinsky morreu num desastre de avião, a 10 de Abril deste ano, quando pretendia assinalar os 70 anos do massacre.

[vejam a notícia na íntegra]

ESTA FOI UMA DAS MUITAS VITÓRIAS DO REVISIONISMO HISTÓRICO, MAS NENHUM ORGÃO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL TEVE CORAGEM PARA FALAR DISSO!

Nada que não estejamos já habituados...


Entrevista Com Vincent Reynouard



O jornal francês Rivarol visitou Vincent Reynouard na prisão de Valenciennes (França) e realizou uma entrevista, cuja tradução segue abaixo.

Rivarol: Você já está agora quase três meses na prisão. Como você se sente?

Vincent Reynouard: Bem. Os primeiro quinze dias em Valenciennes foram bastante difíceis, mas eu devo reconhecer que o motivo foi minha impaciência. Eu ainda não tinha entendido que numa nova prisão você deve ficar calmo no início e conhecer primeiro as “regras do jogo”. Uma vez que você as entendeu e aceitou, você recebe melhor o que lhe servem e tira da cabeça aquilo que está além da disponibilidade, então tudo melhora.

Rivarol: Você tem a impressão que os responsáveis na prisão lhe perseguem?

Vincent Reynouard: De forma alguma. Eu sou considerado e tratado como qualquer outro. Até um pouco melhor, porque eu estou numa cela individual, onde posso estabelecer meu próprio ritmo de vida (levantar cedo, dormir cedo). Eu gozo dos mesmos acessos às atividades que os outros. Eu utilizo a biblioteca e vou poder ter em breve um curso de alemão de seis horas através do CNED. Eu só posso me felicitar pela forma como sou tratado aqui. O dever para com a objetividade me obriga a falar isto em alto e bom tom.

Rivarol: Exato, falemos sobre suas atividades. Como você se ocupa durante o dia?

Vincent Reynouard: Meus dias são preenchidos com o aprendizado da língua alemã, responder as correspondências, orar, desenhar e os passeios (três horas diárias: uma hora e meia pela manhã e uma hora e meia à tarde). Além disso, tenho ainda os deveres normais da vida: comer, tomar banho, limpar a cela e minhas roupas uma vez por semana. Toda segunda-feira eu passo ainda uma hora na biblioteca.

Rivarol: Em sua primeira carta a Rivarol, você disse que estaria esperando pelo pior. O que nos diz agora sobre isso?

Vincent Reynouard: Eu estava equivocado. Claro que a biblioteca é pequena (do tamanho de uma biblioteca escolar), mas podemos encontrar lá livros interessantes, principalmente sobre questões sociais (suicídio, o islamismo, o problema Israel-Palestina, o futuro da humanidade...). Esta semana emprestei o livro “A República” de Platão. Você pode ver, existe o suficiente para se instruir.


Podem ler a notícia na íntegra aqui.

Finis Mundi



A Antagonista Editora comunica o lançamento do primeiro número da revista cultural Finis Mundi, em cujo Conselho Consultivo podemos encontrar António Marques Bessa, UTL-ISCSP-UAL; Sónia Margarida Sebastião, UTL-ISCSP, Sandra Rodrigues Balão, UTL-ISCSP e Miguel Varela, ISNP-GL.

Numerosa a lista dos colaboradores:

- o filósofo francês Alain de Benoist, que estará em Portugal para o lançamento da revista, a 9 de Dezembro, no Palácio da Independência, autor, entre outros, do “Nova Direita, Nova Cultura”,

- o politólogo Aleksandr Dugin (Centro de Estudos Conservadores da Universidade Estatal de Moscovo, ex-conselheiro do presidente da Duma e presidente do Centro de Análise Geopolítica),


-James Petras (Universidade de Binghamton, Nova Iorque, e Saint Mary’s, Canadá, ex-conselheiro de Estado dos governos da Grécia, da Venezuela e do Chile, revista “Foreign Policy”),

- Matthias Chang (ex-Secretário de Estado do primeiro-ministro da Malásia, Mahathir Mohamad),

- Paul Craig Roberts (ex-editor do “Wall Street Journal” e da “Business Week”, ex-secretário adjunto do Tesouro no governo de Ronald Reagan),

- Leonid Savin (Un. Estatal de Moscovo, editor da revista “Geopolítica” e colaborador do “Journal of Internacional Affairs”),


- Tiberio Graziani (director da “Eurásia”, revista académica de estudos geopolíticos e da colecção Cadernos de Geopolítica, Itália).

É também prevista uma sessão de lançamento, que decorrerá em Lisboa no dia 9 de Dezembro às 21h30m no Palácio da Independência; evento que contará com intervenções temáticas ao título da revista a cargo de António Marques Bessa e Alain de Benoist.

Leiam mais sobre este assunto
aqui.

sábado, 4 de dezembro de 2010

WikiLeaks: Há Bombas de Fragmentação Americanas em Solo Britânico



Apesar de alguns desvalorizarem os documentos revelados pelo site WikiLeaks e de outros os considerarem "bombásticos", o certo é que há mesmo muita coisa que não interessa vir ao de cima.

A estratégia de alguns é sempre a mesma: desviar a atenção do verdadeiro problema. Descredibiliza-se primeiro a fonte (Julian Assange, criador do WikiLeaks, passou a ser um violador, um anarquista, um extremista, um radical, um menino mimado, etc., etc., etc.) e depois, com uma descarada e vergonhosa "lata", censura-se a informação porque... "não se pode permitir que alguém que colocou em xeque o equilíbrio, a nossa segurança e a paz no mundo possa revelar estas coias e sair impune"!

MAS... AONDE? E COMO? Aonde e como colocou ele em xeque a nossa segurança, podem dizer-me?...

Será com a notícia que partilho a seguir?...
Vejamos:

O governo britânico autorizou os Estados Unidos a armazenar bombas de fragmentação em seu solo, apesar do Reino Unido ser signatário de um tratado que proíbe este tipo de arma, segundo mensagem americana vazada pelo site WikiLeaks e publicada nesta quinta-feira pelo jornal The Guardian.

Washington, que se opõe à proibição das bombas com submunições, e Londres chegaram a um acordo para que o exército americano pudesse beneficiar-se de uma "isenção temporária" e armazenar assim suas BASM no território britânico.

"O deslocamento de bombas de fragmentação em barcos de Diego Garcia para aviões lá (...) exigirá uma isenção temporária", assinala a mensagem diplomática citada pelo jornal britânico.
A ilha de Diego Garcia no Oceano Índico é um território britânico de 27 km2 que abriga uma das bases aeronavais mais importantes no exterior. Serve de ponto de apoio para o exército americano para qualquer intervenção na Ásia Central e Golfo.

"Seria melhor que o governo americano e o governo de Sua Majestade (o governo britânico) não cheguem a um acordo final sobre este acerto temporária, enquanto o processo de ratificação (do tratado que proíbe as bombas de fragmentação) não esteja concluído no parlamento (britânico)", afirma um alto funcionário do ministério britânico das Relações Exteriores, Nicholas Pickard, citado numa mensagem que data de maio de 2009.

O Reino Unido assinou em dezembro de 2008 um tratado que proibia as bombas de fragmentação, devastadoras para as populações civis.

Essas bombas podem conter centenas de submunições que se dispersam num extenso perímetro sem que todas explodam, o que as converte de fato em minas antipessoais, proibidas pela Convenção de Ottawa de 1997.

Segundo a organização Handicap International, 100.000 pessoas, 98% das quais civis, morreram ou ficaram mutiladas pela explosão das submunições em todo o mundo desde 1965. Mais de 25% das vítimas são crianças que ficam intrigadas pelas formas e cores dessas bombas.
[leiam a notícia na íntegra].

Claro que isto é uma das muitas coisas "perigosas" que colocam em xeque a nossa segurança...

TENHAM VERGONHA! Numa simples e básica frase... CAMBADA DE NOJENTOS!!!

Porque é Que os "Amigos dos Animais" RARAMENTE Vêm a Público Falar disto?!!!

Sim, porque apesar da notícia ter sido retirada de um site de luta pelos direitos dos animais, é mais do que sabido que apenas as touradas parecem incomodar estes senhores...
O tal rótulo denominado de "anti-semitismo" é bem pior do que revelar OUTRAS ATROCIDADES, certo?...

[Retirado daqui]

“Esta é minha mudança, este é meu substituto, esta é minha expiação”, murmuram os fiéis judeus enquanto dão três voltas por cima de suas cabeças com um animal que, minutos depois, é morto como forma de expiar os pecados.

No ritual das Kaparot, uma expiação simbólica dos pecados, milhares de galos e galinhas são degolados em Israel para lembrar os judeus que, a qualquer momento, Deus pode tirar a vida como forma de compensação por seus pecados.

As mulheres usam galinhas; os homens, galos; e as grávidas, um exemplar de cada um. As Kaparot são vividas nos dias anteriores ao Yom Kippur, a data mais solene do judaísmo, destinada ao arrependimento e ao pedido de perdão.

“Neste momento do ano, que é nosso Ano Novo Judaico (Rosh Hashana), uma das coisas que fazemos é começar uma vida nova e refletir sobre o que fizemos no passado”, explica à Agência Efe o judeu de origem americana Menachen Persoff antes de fazer suas Kaparot.

“Pegamos uma galinha e dizemos: ‘Em vez de que eu seja castigado e destruído neste mundo, deixe que seja esta galinha’. E então temos que pensar que, quando essa galinha morre, poderíamos ter morrido em seu lugar”, acrescenta.

Para Persoff, as Kaparot são uma oportunidade para “ser uma pessoa melhor, pensar nas coisas que fizemos de errado e fazer as coisas de um jeito melhor no futuro”.

Depois que a ave escolhida – que deve ser branca, para simbolizar a purificação do pecado – é girada sobre a cabeça, o animal é degolado com um rápido e certeiro movimento com uma faca afiada cuja lâmina não pode ter a menor fenda, seguindo os preceitos judeus do “kashrut”.

Os penitentes costumam doar as aves mortas para a caridade se têm uma boa situação econômica. Caso contrário, as levam para comer em casa.

Alguns criticam os que comem ou doam as aves aos pobres ao entender que os pecados de quem toma parte no ritual foram transferidos ao animal e, portanto, este não deve ser comido.

Após o ritual, as vísceras das aves devem ser colocadas em algum lugar onde possam servir de alimento a outros pássaros, a fim de demonstrar piedade em relação a todas as coisas vivas.

“Nas Kaparot, rezamos para ser perdoados. Nos mostramos envergonhados diante de Deus e lembramos que ele pode nos tirar a vida, mas nos dá a oportunidade de pedir perdão”, aponta a judia ultraortodoxa Devorah Leah.

Para ela, esta tradição ajuda a “pensar com mais profundidade” sobre si mesmo e seus atos.

Na antiguidade, as Kaparot eram feitas com cabras, o que deu origem à expressão “bode expiatório”.

Hoje em dia, mamíferos não são usados, mas se não é possível ou não se quer usar galinhas ou galos, estes podem ser substituídos por qualquer outra ave, exceto pombos – para não lembrar os ritos de sacrifício no templo –, ou mesmo por um peixe.

Também são muitas as famílias que fazem as Kaparot com dinheiro que depois é doado aos pobres. O fato de os rabinos permitirem que o rito seja celebrado sem necessidade de matar animais é o principal argumento das organizações defensoras dos animais contra esta prática, que consideram como cruel e abusiva.

“Muitos religiosos argumentam que não há motivo para fazê-lo com dinheiro quando se pode matar uma galinha, porque estas não sofrem. Mas isso não está certo. Todo mundo sabe que os animais têm sentimentos e querem viver, igual a nós”, diz Gene Peretz, uma jovem estudante vegetariana que se manifesta em Jerusalém contra o uso de animais vivos nas Kaparot.

Frente a esta postura, os seguidores da tradição, como Leah, argumentam que “os animais estão na terra para serem utilizados pelos seres humanos, sempre que seja de modo correto”, e que comer “os animais que Deus nos deu é uma forma de fazer com que o mundo seja mais espiritual”.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Livros Para Este Natal


Raça Humana, Ergue-te!
David Icke assinala o seu vigésimo ano de revelação de segredos chocantes e de informação escondida, com a publicação do seu livro mais espantoso até à data.
Pegando na manipulação de que os seres humanos são alvo e na natureza da realidade para instaurar novos níveis de compreensão, David apela à humanidade para que se erga e recupere o mundo das mãos das sinistras redes de famílias e de entidades nãohumanas que nos controlam secretamente, desde o berço até ao túmulo.
A sua revelação mais estonteante é a de que a Terra e a mente colectiva humana, são manipuladas a partir da Lua, a qual, segundo diz, não é um ‘corpo celeste’, mas uma construção artificial – uma ‘nave-espacial’ gigante – que serve de base para o grupo extraterrestre que tem vindo a manipular a humanidade há eras.
A Humanidade encontra-se numa encruzilhada e é chegado o momento de fazer uma escolha. Uma das escolhas irá levar-nos à liberdade e a um potencial de uma grandeza que não imaginaríamos ser possível, enquanto que a outra irá condenar-nos - e aos nossos filhos - a uma ditadura global fascista/comunista, a uma escala que faria corar
o próprio George Orwell.

Inclui 32 páginas a cores de trabalho gráfico de Neil Hague.




Chacras e Cristais, de Jennie Harding.

Editado pela Booksmile, este é um guia completo para encontrar o seu equilíbrio físico e emocional. Tendo por base os sete chacras (centros de energia) do corpo humano, um guia que explora o valor dos cristais e o ensina a encontrar o seu equilíbrio físico e emocional. Oferta de estojo com 7 cristais.




A FICÇÃO CIENTÍFICA DE AL GORE - Um Guia Céptico para Uma Verdade Inconveniente, Por MARLO LEWIS Jr.
Marlo Lewis Jr. contraria neste livro a corrente alarmista do aquecimento global e tem a coragem de pôr em causa, de forma sistemática e minuciosamente documentada, o livro que abriu a Al Gore as portas de um prémio Nobel.
Em Portugal a corrente alarmista do aquecimento global tem vindo a encontrar acolhimento nas entidades oficiais e institucionais e a comunicação social não tem dado destaque a opiniões críticas, ainda que emitidas por cientistas tão ou mais qualificados e credíveis do que aqueles que suportam a tese do aquecimento global de origem antropogénica.
Numa Carta Aberta divulgada por ocasião da Conferência de Bali, dirigida ao Secretário Geral das Nações Unidas – com cópia a todos os chefes de Estado dos países a que pertencem os signatários – cerca de uma centena de cientistas critica os relatórios alarmistas do IPCC, manifesta a convicção de que o ser humano não é responsável pelas alterações climáticas e refere a inutilidade das acções em curso para as combater.
Este trabalho de Marlo Lewis Jr., além de fazer uma análise exaustiva do livro de Gore, constitui um excelente manual sobre muitos dos temas climatológicos, na medida em que faculta uma lista de mais de três centenas de referências, com múltiplos endereços de internet, o que oferece ao leitor interessado uma oportunidade para aprofundar os conhecimentos de climatologia e prosseguir outras leituras de modo a tirar as suas próprias conclusões.
Para Marlo Lewis o trabalho de Al Gore é manipulador das consciências de cidadãos, de decisores políticos, de profissionais da comunicação social e, infelizmente, de cientistas de vários campos da Ciência. Al Gore não possui conhecimentos para escrever um livro ou produzir um filme abordando temas científicos em geral e do domínio da climatologia em particular.
Mas é um autêntico profissional do espectáculo político e foi certamente apoiado por cientistas e ambientalistas adeptos do apocalipse climático.
O alarmismo associado ao aquecimento global de origem alegadamente “antropogénica”, isto é, da responsabilidade do ser humano, constitui um exemplo flagrante de mais uma das imposturas que recorrentemente procuram explorar a crendice de muitas pessoas. Mas o que se torna mais lamentável é a atitude de responsáveis políticos, nacionais e internacionais, que se deixam impressionar por uma propaganda dogmática como esta, a ponto de serem atribuídos prémios Nobel (da paz!) a pessoas e entidades que mais não fazem do que promover e difundir o pânico nas populações.

"Feel The Hate in Jerusalem"!

O vídeo foi "banido" do Youtube...

Não sei se nos vão "banir" também por divulgarmos o vídeo...

Feeling the Love in Jerusalem from Joseph Dana on Vimeo.

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

E Se no Dia 7 Dezembro, Nós Levantamos Todo o Nosso Dinheiro dos Bancos?

O Revisionismo em Linha apesar de ser um espaço de leitura "alternativa" à história oficial de inúmeros acontecimentos mundiais (muito para além da análise sem tabus do facto histórico denominado "Holocausto", durante a Segunda Guerra Mundial), nunca se debruçou concreta e directamente sobre intervenção política e social. Porque esse nunca foi o nosso verdadeiro objectivo.

No entanto, perante toda uma série de acontecimentos que nos rodeiam, somos obrigados a também colocar aqui algumas propostas que consideramos serem pertinentes e até, podemos dizer, curiosas e polémicas.



Sobre este assunto, podem mais aqui e também aqui.

Channel 4 Apresenta Vídeo Com Alegadas Execuções de Prisioneiros Tamil



Leiam mais sobre este assunto aqui.