terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Os "Libertadores" de Auschwitz (II)



Tal como prometi, vou analisar um pouco melhor esta notícia.

Kazimiera Wasiak, “sobrevivente” Polaca, actualmente com 76 anos, foi enviada para Auschwitz quando tinha 11 anos. Sobreviveu bebendo água e comendo farinha de centeio…

O que ela não explica é como foi possível ter sobrevivido se, segundo “a lenda”, as crianças, os velhos e todos os impossibilitados de trabalhar, eram prontamente levados para as supostas “câmaras de gás”… Mistério!

Leokadia Rowinska, “sobrevivente” Polaca, actualmente com 86 anos, foi enviada para Auschwitz, vinda de Varsóvia, em Agosto de 1944, no terceiro mês de gravidez. Rowinska deu à luz um rapaz a 21 de Janeiro, Chamou-lhe Ireneusz. Mas devido ao seu de grande subnutrição, a rapariga de 20 anos não tinha leite para manter a sobrevivência do bebé. Este morreu apenas com oito dias.
Grávida, dificilmente poderia trabalhar. Segundo “a lenda”, teria ido imediatamente para as câmaras de gás. Mas não foi.

“A criança poderia servir para experiência médicas”, dirão alguns. Mas também não foi isso que aconteceu. Deu à luz e ficou com a criança que, infelizmente, morreu. Mistério!

Stanislaw Przeradzki, “sobrevivente” Polaco, actualmente com 78 anos, foi mandado com 13 anos para Auschwitz, o “campo da morte dos Nazis”, em 1944.
Mais uma criança que deveria ter corpo de adulto, forte e pujante, um trabalhador nato que assim conseguiu também evitar ir para as supostas “câmaras de gás”… Mistério!

Não pretendo duvidar do sofrimento e dos danos sofridos por estas três pessoas. Porém, há coisas que não podem deixar de ser ditas.

Três mistérios. Poderiam ser 30. Ou 300. Todos em comum: as más condições a que foram sujeitos. Facilmente explicáveis porque estavam num campo de concentração e eram considerados “indesejáveis” para o governo Alemão daquela altura. O que estes testemunhos revelam, porém, sem se darem conta, é que com os seus relatos, deitam por terra uma das muitas lendas existentes sobre Auschwitz: que as crianças eram levadas logo para as câmaras de gás porque não podiam trabalhar!

Mais: pela idade da esmagadora maioria dos sobreviventes, pode-se constatar que se fosse verdade ser Auschwitz um “campo da morte”, NENHUM DELES TERIA SOBREVIVIDO!
Mais: para quê forçar “condenados à morte” a uma marcha (também) da morte?! Eles já não estavam num local para morrerem?! Bastaria fuzilá-los, colocá-los nas câmaras de gás ou deixá-los para trás… Tudo isto se torna esquisito e muito misterioso. Porém, não podemos confrontar com estas e com outras dúvidas estes e outros "sobreviventes" porque isso é "duvidar dum facto histórico claramente comprovado"... É "negar" o Holocausto"... É "ofender a memória destes e de todos os que sofreram com o Nazismo"... E o "bla, bla, bla" que todos conhecem.
Fica o mistério até que, um dia, se saiba a verdade. A tal que não tem medo da investigação!

2 comentários:

Stefano disse...

hoje é dia da mentira!!! parabens sionistas!!!
dia do holoconto!!

Stefano disse...

Holokit


Não perca esta extraordinária oportunidade de multiplicar o seu investimento! Garanta um lucro de, pelo menos, 10% ao mês, sem correr riscos. Monte o seu próprio Museu do Holocausto e passe a pertencer ao clube de milionários que vêm o seu investimento seguro e rentável, todos os dias! O HoloKit é um produto seguro e inovador que está fazer sucesso em dezenas de cidades europeias, deixando os seus investidores satisfeitos e sobretudo, cada vez mais ricos! Se a sua cidade não teve campos de concentração, não se preocupe! A nossa equipa líder mundial em historiadores, entrega-lhe um conjunto de provas inabaláveis e garante também que, quem questionar o assunto, será devidamente processado judicialmente! E tudo sem qualquer custo acrescentado para si! Compre já o nosso fabuloso e espectacular HoloKit e receba-o comodamente em sua casa!
O HoloKit é composto por:

1 Vitrine com ossos humanos;
1 Conjunto de fotos originais de cadáveres;
20 Minutos de filme com imagens de arame-farpado; chaminés; vagões e fornos;
1 Dossier com documentos originais;
6 Pares de sapatos;
2 Kg. de cinzas;
1 Kg. de cabelo;
2 Barras de sabão judeu;
1 Forno crematório;
1 Câmara de gás;
3 Testemunhas oculares;
2 Sobreviventes.



FONTE: O CREDÍVEL