sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

O Silêncio Cúmplice do Assassinato dos Cientistas Iranianos

Numa das suas Reflexões datadas de 6 de Janeiro de 2011, o líder Cubano, Fidel Castro, explora a possibilidade dos recentes assassinatos de cientistas Iranianos terem sido orquestrados pelos serviços secretos Israelitas, Mossad, com a conivência das secretas Americana e Britânica. [Naturalmente que Fidel Castro e o seu regime não têm moral alguma para falar de “assassinatos encomendados”, pois também têm as mãos sujas de sangue].

Em finais de Novembro de 2010, o cientista nuclear Majid Shariari perdeu a vida numa explosão à porta de sua casa. Em Janeiro de 2010, o Dr. Masoud Ali Mohamadi, um físico nuclear da Universidade de Teerão, fui igualmente assassinado num atentado à bomba, quando saía de casa para o emprego. O Dr. Arseshir Hosseinpour foi encontrado morto no centro nuclear de Isfahan, em 2007.

Castro realça as afirmações de Gordon Thomas, um especialista Britânico da Mossad, de que "todas as tentativas de assassinato dos últimos anos contra personalidades associadas ao projecto nuclear Iraniano foram cometidas pela unidade Kidon (baioneta). De acordo com o jornal Judaico Yediot Ahronot, esta unidade é composta por 38 agentes, cinco dos quais mulheres. Possuem todos entre 20 e 30 anos e falam diversas língua - incluindo Persa - e têm a capacidade de entrar e sair do Irão com facilidade. A sua base é no deserto de Negev.”

O assassinato de cientistas Iranianos espelha a matança de um número muito maior de cientistas Iraquianos supostamente também por agentes da Mossad, entre 2003 e 2006. Estima-se que cerca de 550 cientistas e outros académicos foram assassinados durante este período. Na realidade, foi realizada em Madrid, em Abril de 2006, uma conferência internacional sobre os assassinatos de académicos Iraquianos. Nessa conferência foram apresentadas as biografias das vítimas. [Os média “convencionais” NADA FALAM SOBRE ESTES ACONTECIMENTOS. O porquê é simples: OS SEUS PATRÕES PERTENCEM AO MESMO LOBBY QUE ESTÁ POR DETRÁS DOS ASSASSINATOS!].

Podem continuar a ler esta notícia aqui.

No vídeo seguinte, podemos ver um suposto terrorista da Mossad a confessar o crime. Independentemente da credibilidade ou não do entrevistado pela televisão Iraniana, o certo é que os assassinato de cientistas Iranianos têm passado ao lado (como não poderia deixar de ser) dos famosos "jornalistas de investigação" dos principais média.

Imaginem o que seria se os cientistas fossem Judeus...

4 comentários:

disse...

Terrorista genocida que odeia o ocidente tem que morrer mesmo, coitado é para quem torce a favor dessa raça, só mesmo os caozinhos da midia esquerdopata.

disse...

E para o nazistinha do autor , respondendo, se fossem os judeus no lugar dos terroristas iranianos, eu diria, nunca , pq do excerito mais moral, é o povo mais invejado, pois n unca usou armas para ameçar ninguem, so o novo hitler.

Johnny Drake disse...

Vamos analisar:

"terrorista genocida"?
Quais foram os crimes cometidos pelos cientistas?
De que genocídio fizeram eles parte?
Quem os julgou?
Quem tem o direito de os condenar (neste caso, ASSASSINAR?)

"que odeia o Ocidente"
Onde foi buscar essa ideia?
Pode-nos mostrar algum discurso ou alguma acção desses cientistas em que se possa tirar essa conclusão?

"tem que morrer mesmo"
Porquê? Quem é você para decidir isso?

"Coitado é para quem torce a favor dessa raça"
Um cientista Iraniano... Iraniano é raça? Não sabia... Aliás, quando convém já há raças?... Há por aí quem defenda que a única raça é a humana...

"só mesmo os cãoszinhos da midia esquerdopada"
Mas... os revisionistas não são nazis???
Este blogue faz parte dessa "mídia esquerdopata"???

Obrigado pela sua participação, mas gostaria que fosse menos agressivo nos seus comentários.

Johnny Drake disse...

Nem tinha reparado que havia um segundo comentário deste visitante exterminacionista.
Vamos então continuar a analisar:

"E para o nazistinha do autor"

Mau! Então este blogue faz parte "da mídia esquerdopata"... e tem um autor nazi??? hahahahahaha Meu amigo, definitivamente, deixe a droga porque ela está a deixá-lo muiiiiiiiito confuso e senil!

"respondendo, se fossem os judeus no lugar dos terroristas iranianos, nunca"

No Dubai, o quê??? Em Gaza, o quê??? A Mossad o quê??? Meu caro, os lobby judaico já tem os seus meios (ADL, o quê???) para difundir a mais pequena situação que seja e explorá-la como se fosse o maior crime! Não precisa deste espaço. Os principais meios de comunicação social (até Hollywood) estão dominados pelos Sionistas. Mas, claro, mesmo mostrando os nomes, pessoas como você negam.

"eu diria, nunca , pq do excerito mais moral, é o povo mais invejado,"

"Invejado"??? Bem, tendo em conta que NINGUÉM, em praticamente todo o mundo, gosta deles, leva à pergunta, 'porque será?'. Não sei se é inveja, mas não deixa de ser estranho tamanha rejeição durante tantos séculos...

"pois n unca usou armas para ameçar ninguem, so o novo hitler."

NUNCA USOU ARMAS PARA AMEAÇAR NINGUÉM????? hahahahahahaha decididamente, você fuma mesmo coisas esquisitas...
O que se passou em Gaza.... foi uma "defesa", claro. Uma "reacção"... Os outros é que são sempre os terroristas...
Não há paciência, caro amigo!