segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Televisão Judaica Brinca Com Terramoto no Haiti

Naturalmente que o humor sempre que toca em alguns tabus, fere sempre algumas sensibilidades. Brincar, por exemplo, com a religião ou com a raça trás consequências cada vez maiores nos tempos actuais. Pessoalmente, vejo neste vídeo apenas uma peça de (mau) humor. No entanto, o que seria se o 'sketch' retratasse,por exemplo, um episódio de um campo de concentração nazi com um prisioneiro judeu... Recentemente, um carro alegórico foi proibido de circular no Carnaval brasileiro porque retratava os mortos no Holocausto. Os pseudotolerantes sempre anti-qualquer coisa e as ligas de defesa sempre de qualquer coisa começaram aos pulinhos e conseguiram proibir que o carro saísse à rua. Ofendia a memória de alguém ou de qualquer coisa...
Perante este caso, o silêncio... O costume. Ou, simplesmente, o NOJO DO COSTUME!

3 comentários:

Stefano disse...

a midia hipocrita se escandalizou com este sketch
http://www.youtube.com/watch?v=kUhbTRs5RUU

Stefano disse...

http://www.youtube.com/watch?v=BSkUq-3JF3M

Fides disse...

Sabe como é, sionistas tiveram educação "construtivista", não se pode criticá-los senão as crianças ficam "traumatizadas", já tirar sarro do sofrimento alheio, dos goyim, aí não tem problema algum, afinal eles foram feitos para servir...nem que seja de motivo de piada quando estão morrendo.

Sarah Palin está sendo crucificada simplesmente por ter usado a expressão "líbelo de sangue", se referindo a campanha de difamação feita contra ela, esses termos são sagrados para os sionistas e só o pseudo-sofrimento deles é que conta, então moça não pode citá-lo em vão. Ou como antes com Charlton Heston, quando fez uma alusão a perseguição que os proprietários de armas tem sofrido pelas administrações de esquerda ser similar a perseguição que os judeus teriam sofrido, foi o bastante para fazerem um escândalo seguido da habitual choradeira com fotos de cercas, arame farpado e o mantra do 6 seguido de 6 zeros.