sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Revelações Científicas Sobre o 11/SET Que Aguardam Explicações


A revista académica The Open Chemical Physics Journal, dos Estados Unidos, publicou um artigo dos investigadores Niels H. Harrit, Jeffrey Farrer, Steven E. Jones, Kevin R. Ryan, Frank M. Legge, Daniel Farnsworth, Gregg Roberts, James R. Gourley, Bradley R. Larsen intitulado "Material termítico activo descoberto no pó da catástrofe de 11 de Setembro do World Trade Center" ("Active Thermitic Material Discovered in Dust from the 9/11 World Trade Center Catastrophe").

Resumo do artigo [
retirado daqui]:

"Descobrimos inconfundíveis resíduos vermelho/cinza em todas as amostras da poeira produzida pela destruição do World Trade Center que estudámos. O exame de quatro destas amostras, coleccionadas em sítios separados, é relatado neste documento. Estas partículas vermelho/cinza apresentam semelhanças nítidas em todas as quatro amostras. Uma amostra foi colectada por um residente em Manhattan cerca de dez minutos após o colapso da segunda Torre do WTC, duas no dia seguinte e uma quarta cerca de uma semana depois. As propriedades destas partículas foram analisadas utilizando microscopia óptica, microscopia electrónica com escanerização (SEM), espetroscopia dispersiva com energia de raio-X (XEDS) e calorimetria por escanerização diferencial (DSC). O material vermelho contém grãos de aproximadamente 100 nm (nanómetro) nos quais há óxido de ferro, enquanto o alumínio está contido em minúsculas estruturas laminares (plate-like). A separação de componentes utilizando metil etil cetona demonstrou que alumínio elementar está presente. O óxido de ferro e o alumínio estão intimamente misturados no material vermelho. Quando acesas num dispositivo DSC as partículas exibem grandes mas rápidas exotermias ocorrendo a aproximadamente 430ºC, muito abaixo da temperatura normal de ignição da termite convencional. Numerosas esferas ricas em ferro são claramente observáveis no resíduo que se seguiu à ignição destas peculiares partículas vermelho/cinza. A porção vermelha destas partículas descobriu-se ser um material termítico não reagido e altamente energético".

O texto integral do artigo, com 25 pgs., pode ser descarregado
aqui.

Podem ler mais sobre este assunto também
aqui.

3 comentários:

Diogo disse...

É desmotivante observar que andam milhões a consultar a Internet sobre este assunto e que continuam a acreditar piamente na versão oficial.

Johnny Drake disse...

Digo mais: pior do que não ver, é fingir que não existe!
Do que é que precisam mais para perceber o embuste???
É, realmente, desmotivante...
Gostava de saber se "além-mar" os crentes do custome também se vão rir com estes dados...

Vespa disse...

A liberdade e o pensamento livre têm um preço muito alto. A maior parte das pessoas não têm a coragem nem envergadura, para assumir essa responsabilidade. É mais fácil (e menos monstruoso) acreditar que os governantes, embora “algo pulhas”, lá no fundo, sempre se preocupam com os governados. É a herança genética, depois reforçada pela formatação imposta.
O altruísmo ainda é mais dificil. Dar, expôr, divulgar aquilo em que acreditam sem esperar algo em troca. Muito dificilmente receberão algo mais que uma mão cheia de nada. Mas, ao contrário dos zombies que enchem o planeta, olharão para trás e verão que tiveram uma vida cheia, plena.
Um abraço.