sexta-feira, 27 de março de 2009

As Vitórias do Revisionismo do Holocausto (V)


5) Em 1979, igualmente, as autoridades americanas decidiram-se enfim a tornar públicas as fotografias aéreas de Auschwitz que, até então, mantinham ocultas. Com cinismo ou ingenuidade, os dois autores da publicação, Dino A. Brugioni e Robert G. Poirier, ex-membros da CIA, deram à pequena colecção de fotografias o título The Holocaust Revisited e colaram, aqui e além, umas etiquetas com as palavras «gas chamber(s)», porém, nos seus comentários nada justifica semelhantes denominações (CIA, Central Intelligence Agency, Washington, February 1979, ST-79-10001).

Observações: Hoje, em 2006, esta fraude faz-nos pensar na miserável demonstração do ex-ministro americano Colin Powell tentando provar, através do mesmo procedimento de etiquetas coladas sobre fotografias aéreas, a existência de «armas de destruição maciça» no Iraque de Saddam Hussein. Na realidade, essas fotografias de Auschwitz invalidam de modo contundente a tese das câmaras de gás nazis. O que se vê claramente nelas, são pacíficos fornos crematórios sem qualquer multidão de pessoas apinhadas no exterior à espera de entrar para os supostos vestiários e supostas câmaras de morte. Os terrenos circundantes estão desimpedidos e são visíveis de todos os lados. As faixas dos jardins desses crematórios estão bem desenhadas e de modo algum se nota que tenham sido espezinhadas, diariamente, por milhares de pessoas. O crematório nº. 3, por exemplo, é contíguo ao que sabemos ser, graças aos documentos do Museu Estatal de Auschwitz, um campo de futebol e perto ainda de um campo de voleibol (Hefte von Auschwitz, 15, 1975, ilustração fora do texto da página 56 e página 64). Está também muito próximo dos dezoito pavilhões hospitalares do campo masculino. Ocorreram trinta e duas missões aéreas dos Aliados sobre toda esta zona que incluía ainda as importantes instalações industriais de Monowitz. Compreende-se que os Aliados tenham bombardeado por várias vezes o sector industrial, evitando na medida do possível o que era evidentemente um campo de concentração, de trabalho e de trânsito e não um «campo de extermínio», sobre o qual não caíram mais do que algumas bombas perdidas.




15 comentários:

vespa disse...

Artigo interessante na Wicked.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Zyklon_B
Zyklon B era a marca registrada de um pesticida a base de ácido cianídrico que foi utilizado pelos Nazistas como veneno no assassinato em massa por sufocamento em sessões de banho coletivo nas câmaras de gás.
“O Zyklon B foi inicialmente usado nos campos de concentração para desinfestar piolhos e evitar o tifo. Em setembro de 1941, as primeiras experiências foram realizadas no campo de concentração de Auschwitz para testar o assassinato de humanos com o veneno. O Zyklon B era fornecido pelas companhias alemãs Degesch (Deutsche Gesellschaft für Schädlingsbekämpfung mbH) e Tesch (Tesch und Stabenow, Internationale Gesellschaft für Schädlingsbekämpfung m.b.H.), sob licença do detentor da patente, a firma IG Farben. Os nazistas ordenaram a Degesch a produção do Zyklon B sem o odor de advertência, de encontro com a lei alemã. Depois da guerra, dois diretores de Tesch foram julgados por uma corte militar britânica e foram executados pela participação no fornecimento do veneno. Em um exemplo irônico, Zyklon B foi desenvolvido inicialmente nos anos 1920 por Fritz Haber, um judeu alemão que foi obrigado a emigrar em 1934.
Na França, o grupo Ugine também produziu massivamente o Zyklon B na sua fábrica de Villers-Saint-Sépulcre (Oise).
O uso da palavra Zyklon (alemão para ciclone) continua a suscitar vivas reações de grupos judeus. Em 2002 a Bosch Siemens Hausgeräte e Umbro foram forçadas a recuar nas tentativas de usar ou registrar a marca para seus produtos.
É um gás altamente perigoso. Ele tem por característica aderir às superfícies. É muito difícil de ser retirado dos ambientes e é explosivo.
Os americanos usam o gás cianídrico para execuções em alguns estados com os seus condenados à pena de morte. Uma câmara de gás para execuções é uma obra necessariamente muito sofisticada e o procedimento é demorado e perigoso.
Em sua confissão Höss afirmava que a equipe encarregada da retirada dos dois mil corpos de gaseados por dia das câmaras de gás, entravam nas mesmas a partir do momento em que era ligado um ventilador, iniciando essa hercúlea tarefa ao mesmo tempo em que fumavam e até comiam, ou seja, sem máscaras contra gases. Impossível. Ninguém poderia ter entrado assim num oceano de gás cianídrico para manipular milhares de cadáveres recobertos de cianureto, os quais não poderiam ser tocados pois estariam impregnados do violento veneno que mata por contato.
Até com máscaras de gás dotadas de filtros especiais para gás cianídrico a tarefa seria impossível, pois este tipo de filtro não resiste a uma respiração mais acelerada, mesmo de baixa intensidade.”

A IG Farben foi bombardeada?

Leo Gott disse...

Vespa,

A fábrica da IG Farben em Auschwitz III ou Monowitz fabaricava borracha sintética. A produção do Zyklon era feita pela Degesh, uma empresa do conglomerado IG Farben.

Teve um julgamento também:
http://en.wikipedia.org/wiki/IG_Farben_Trial

Leo Gott disse...

Vespa,

o julgamento da IG Farben, também conhecido como "The Farben Case" está sendo digitalizado pelos pesquisadores do THHP, uma boa parte já está digitalizada e disponível on-line: http://www.mazal.org/archive/nmt/07/NMT07-C001.htm

Pergunta, porque não existe nenhum material de "revisionismo" para este julgamento, que a meu ver não tem sentido algum, mas reconheço que li muito pouco a respeito, pode ser que eu esteja enganado.

LeoGott

Diogo disse...

LeoGott,

Deviam estar também em julgamento, por crimes contra a humanidade, a Daimler, a Mercedes-Benz, a Volkswagen, a Audi, a BMW, a Porsche, and so on...

Leo Gott disse...

Diogo,

Deviam estar também em julgamento, por crimes contra a humanidade, a Daimler, a Mercedes-Benz, a Volkswagen, a Audi, a BMW, a Porsche, and so on...

Por isso mesmo que afirmei que não vi sentido nenhum no julgamento da IG Farben.

Você como um "revisionista" conhece algum material "revisionista" sobre este julgamento?

LeoGott

vespa disse...

Sr L. Gott

“A fábrica da IG Farben em Auschwitz III ou Monowitz fabaricava borracha sintética. A produção do Zyklon era feita pela Degesh, uma empresa do conglomerado IG Farben.”

Ok. Foram bombardeadas para evitar que continuassem a produzir? Evitando-se assim o que uns negam e outros dizem que é verdade, o gaseamento de pessoas. (Eu não sei... não sou assim tão velho...:))
Olhe que é de extrema importância, pelo menos para mim. Como existem fotos dessas fábricas tiradas durante a guerra e os aliados sabiam o que produziam, pode fazer dos aliados cúmplices. Mas se por acaso não forem cúmplices, há qualquer coisa que não bate certo. Correcto?

Quanto ao que penso dos julgamentos de Nuremberga, já afirmei mais abaixo que penso deles.

“Other I. G. Farben directors were placed on trial but the American affiliates of I. G. Farben and the American directors of I.G. itself were quietly forgotten; the truth was buried in the archives.”

“In addition to Max Warburg and Hermann Schmitz, the guiding hand in the creation of the Farben empire, the early Farben Vorstand included Carl Bosch, Fritz ter Meer, Kurt Oppenheim and George von Schnitzler.2 All except Max Warburg were charged as "war criminals" after World War II.”

“It is these U.S. connections in Wall Street that concern us. Without the capital supplied by Wall Street, there would have been no I. G. Farben in the first place and almost certainly no Adolf Hitler and World War II.”
Repito: “Without the capital supplied by Wall Street, there would have been no I. G. Farben in the first place and almost certainly no Adolf Hitler and World War II.”

Etc, etc, etc....
http://www.reformed-theology.org/html/books/wall_street/chapter_02.htm#The%20Economic%20Power%20of%20I.%20G.%20Farben

Sobre o bolchevismo é a mesma coisa, Vietname, Coreia, a ajuda à ex-urss para invadir o Afeganistão, etc, etc...
E como é evidente, na Wall Street, não existem só árabes, cristãos e ateus. Penso que a verdade é que a raia miúda é que sofreu, independentemente de professar uma religião ou não.

Peço desculpa se me estou a desviar do assunto proposto, mas gostava de fazer uma pergunta.
Os srs acham que o governo israelita deveria ser obrigado a indemnizar os palestinianos cristãos pelo sofrimento que lhes têm imposto? É que não vejo ninguém falar sobre isso.

Leo Gott disse...

Vespa,

Ok. Foram bombardeadas para evitar que continuassem a produzir?

Obviamente, ou você acha que se bombardeia uma fábrica pra que?

Evitando-se assim o que uns negam e outros dizem que é verdade, o gaseamento de pessoas. (Eu não sei... não sou assim tão velho...:)) Olhe que é de extrema importância, pelo menos para mim. Como existem fotos dessas fábricas tiradas durante a guerra e os aliados sabiam o que produziam, pode fazer dos aliados cúmplices. Mas se por acaso não forem cúmplices, há qualquer coisa que não bate certo. Correcto?


Estamos falando de Auschwitz III ou Monowitz onde não tinham câmaras de gás e que ficava a pelo menos umas 50 milhas de Auschwitz-Birkenau, local onde ocorreram ocorreu mais gaseamentos. Correto?

LoGott

Leo Gott disse...

Vespa, Off-Topic.

Peço desculpa se me estou a desviar do assunto proposto, mas gostava de fazer uma pergunta.
Os srs acham que o governo israelita deveria ser obrigado a indemnizar os palestinianos cristãos pelo sofrimento que lhes têm imposto? É que não vejo ninguém falar sobre isso.


Sim. Se for provada a culpa porque não? Não entendo e muito menos quero entender o conflito Israel-Palestina, e acho que os "revisionistas" não estão nem ligando parao sofrimento palestino, é só mais uma desculpa pra atacar o estado de Israel, mas como disse é apenas uma opinião pessoal de uma pessoa que não tem muito interesse no assunto. Mas mesmo assim gostaria de deixar uma pergunta.

Porque os países árabes, do Oriente Médio não acolhem os Palestinos ao invés de deixá-los na miséria dos campos de concentração?

LeoGott

vespa disse...

Sr L. Gott
“Obviamente, ou você acha que se bombardeia uma fábrica pra que?”
Quantas fábricas produziam zyklon B? 2, 3...
Quantas fábricas que produziam zyklon B, foram bombardeadas?
Quantas fábricas que produziam zyklon B, foram bombardeadas, e por isso, deixaram de produzir?

“Porque os países árabes, do Oriente Médio não acolhem os Palestinos ao invés de deixá-los na miséria dos campos de concentração?”
Penso que a maioria dos palestinos não quer abandonar a Palestina, porque a) é a sua terra e dos seus antepassados, b) não fazer exactamente aquilo que os israelitas querem. Onde irão para as fronteiras do grande israel?
Se criassem o estado de Israel no Brasil, o sr acha que os outros países da américa latina deviam receber os brasileiros?
Porque razão é que os brasileiros deviam abandonar as suas terras?
Porque razão é que o sr acha que os palestinos é que devem abandonar as suas terras, e não os israelitas?
Porque razão não devem ser os israelitas a parar, de forçar os palestinos a viverem em campos de concentração?
Porque razão devem ser os outros “... os países árabes, do Oriente Médio...”, a assumir a responsabilidade de aliviar o sofrimento dos palestinos, e não os responsáveis, os que criaram a “... miséria dos campos de concentração”, a parar de impor sofrimento aos palestinos?
Não acha que quem faz mal é que deve parar de o fazer?

Leo Gott disse...

Vespa,

Quantas fábricas produziam zyklon B? 2, 3...
Quantas fábricas que produziam zyklon B, foram bombardeadas?
Quantas fábricas que produziam zyklon B, foram bombardeadas, e por isso, deixaram de produzir?


Não sei, podemos pesquisar, caso o dono do blog permita, não vou gastar meu tempo pesquisando um assunto pra depois ser apgado.

Penso que a maioria dos palestinos não quer abandonar a Palestina, porque a) é a sua terra e dos seus antepassados, b) não fazer exactamente aquilo que os israelitas querem. Onde irão para as fronteiras do grande israel?
Se criassem o estado de Israel no Brasil, o sr acha que os outros países da américa latina deviam receber os brasileiros?
Porque razão é que os brasileiros deviam abandonar as suas terras?
Porque razão é que o sr acha que os palestinos é que devem abandonar as suas terras, e não os israelitas?
Porque razão não devem ser os israelitas a parar, de forçar os palestinos a viverem em campos de concentração?
Porque razão devem ser os outros “... os países árabes, do Oriente Médio...”, a assumir a responsabilidade de aliviar o sofrimento dos palestinos, e não os responsáveis, os que criaram a “... miséria dos campos de concentração”, a parar de impor sofrimento aos palestinos?
Não acha que quem faz mal é que deve parar de o fazer?


Eu não estou querendo que os palestinos saiam da Palestina, eu só acho que morar em campo de refugiados deve ser horrível, e os governos árabes também acham que é horrível, mas espantosamente nenhum abre suas fronteiras para seus irmãos, como eles mesmo alegam. Porque?

Mas como disse o assunto é off, se já andam apagando comentário on-topic, imagino off-topic.

LeoGott

Johnny Drake disse...

"Não sei, podemos pesquisar, caso o dono do blog permita, não vou gastar meu tempo pesquisando um assunto pra depois ser apgado."

Coitadinho da "vítima Gott". Somos tão maus... Apagamos tudo e não o deixamos falar... Coitadinho...
Vamos deixar de ser hipócrita! Basta! Só se apagam os comentários ofensivos!
Primeiro, sempre pode escrever sobre esse assunto NO SEU BLOGUE!Segundo, ninguém apagará nada se conseguir escrever uma frase sem chamar nomes a quem discorda consigo!

Leo Gott disse...

Coitadinho da "vítima Gott". Somos tão maus... Apagamos tudo e não o deixamos falar...Coitadinho...
Vamos deixar de ser hipócrita! Basta! Só se apagam os comentários ofensivos!


Apagam os comentários que não conseguem refutar, isso que você faz Drake.


Primeiro, sempre pode escrever sobre esse assunto NO SEU BLOGUE!Segundo, ninguém apagará nada se conseguir escrever uma frase sem chamar nomes a quem discorda consigo!

Boa idéia, é isso que irei fazer. Aguarde...

Johnny Drake disse...

Gott,

1) Eu não apago ´posts' que não consigo refutar, mas sim os que são ofensivos.

2) Eu não faço 'posts' dedicados à sua pessoa no Revisionismo em Linha como você fez no seu em relação a mim. E, como se não bastasse, associa o nome "João Dordio" ao de Johnny Drake como se esse fosse o meu verdadeiro nome - quer o meu nick em Francês?...

3) Eu não sou "bandido" como você me chamou mais do que uma vez. Se utilizo vários nicks isso e problema meu. Mas se isso faz de mim "bandido", então você também é porque utiliza tambem vários.

4) O nervosismo dos crentes é tal que um simples blogue Português parece que anda a dar dores de cabeça por esses lados... A areia está a acabar?...

5) Este não é o "meu blogue". É o blogue onde dou a minha contribuição.

Leo Gott disse...

Drake,

1) Eu não apago ´posts' que não consigo refutar, mas sim os que são ofensivos.

Estranho, mas os que são ofensivos à minha pessoa continuam.


2) Eu não faço 'posts' dedicados à sua pessoa no Revisionismo em Linha como você fez no seu em relação a mim.

Você fez sim meu caro, dê uma olhada no seu blog, mas não ligo pra isso, pode ficar à vontade.

E, como se não bastasse, associa o nome "João Dordio" ao de Johnny Drake como se esse fosse o meu verdadeiro nome - quer o meu nick em Francês?...

Na lista de discussão criada pelo Diogo você se apresentou como Jão Dordio e aqui como Johnny Drake, você quer que eu te chame como?


3) Eu não sou "bandido" como você me chamou mais do que uma vez.

Eu não te chamei de bandido, apenas disse que eu não era bandido, mas se a carapuça serviu pra você não posso fazer nada.

Se utilizo vários nicks isso e problema meu.

Realmente, problema inteiramente seu, Germar Rudolf ta,bém utiliza vários nicks, ma para usar como referência em suas "obras". rsrs

Mas se isso faz de mim "bandido", então você também é porque utiliza tambem vários.

Só te resta provar quais são os nicknames, o W. é muito mentiroso, se eu fosse você não acreditaria nele não. Ele até afirma que Jerusalém é a besta do Apocalipse...rsrs


4) O nervosismo dos crentes é tal que um simples blogue Português parece que anda a dar dores de cabeça por esses lados... A areia está a acabar?...

Nervosismo? rsrsrs Eu vejo só você jogando areia em seus próprios olhos.

5) Este não é o "meu blogue". É o blogue onde dou a minha contribuição.

Quando disse "seu blog", também me referi ao que dou contribuição como "meu blog". É somente força de expressão.

Leo Gott (o original).

Johnny Drake disse...

"Estranho, mas os que são ofensivos à minha pessoa continuam."

Quais?


"Você fez sim meu caro, dê uma olhada no seu blog, mas não ligo pra isso, pode ficar à vontade."

Foquei o seu nome e a sua opinião. O que é bem diferente do que você fez. Mas a casa é sua e você escreve o que quer. Ninguém vai atrás de si.


"Na lista de discussão criada pelo Diogo você se apresentou como Jão Dordio e aqui como Johnny Drake, você quer que eu te chame como?"

Cada local tem um nome, certo? Acho que é simples. Mas o que eu achei curioso foi a sua forma de escrever... Como se tivesse a fazer uma "revelação ao mundo"! "Pessoal, ele afinal chama-se João Dordio"... Achei patético, só isso. O importante são as ideias e não como se chamam as pessoas ou se têm grau académico.


"Eu não te chamei de bandido, apenas disse que eu não era bandido, mas se a carapuça serviu pra você não posso fazer nada."

Não faça de mim ingénuo porque todos percebem o que quis dizer.


"Realmente, problema inteiramente seu, Germar Rudolf ta,bém utiliza vários nicks, ma para usar como referência em suas "obras". rsrs

Enfim...


"Só te resta provar quais são os nicknames, o W. é muito mentiroso, se eu fosse você não acreditaria nele não. Ele até afirma que Jerusalém é a besta do Apocalipse...rsrs"

Claro. Eu vou é confiar em você e apenas só em você que é a minha luz neste mundo de trevas anti-semitas...


"Nervosismo? rsrsrs Eu vejo só você jogando areia em seus próprios olhos."

Então porque continua por aqui?...
Os Olhos são meus...


"Leo Gott (o original)"

Hummmm original? Não acredito. Independentemente do nome, está completamente manipulado pela crendice exterminacionista...


JD