quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Mussolini Foi Espião dos Serviços Secretos Ingleses




"Lá estão estes tipos a "reescrever" a História"!


Não, nada disso. Apenas não gostamos de colocar rótulos a ninguém. Nem a pessoas nem a movimentos políticos.

O ditador italiano Benito Mussolini trabalhou para os serviços secretos ingleses antes de ter fundado o regime fascista, revelou esta quarta-feira o diário britânico ‘Guardian’.

Peter Martland, um historiador de Cambridge, descobriu nos arquivos britânicos documentos que provam que em 1917 Mussolini foi pago pelo MI5, os serviços secretos de Londres, para escrever artigos a favor da continuação da Itália na I Guerra Mundial ao lado dos aliados e atacar manifestantes pacifistas.

Podem continuar a ler a notícia
aqui.


Este tipo de notícia - para muitos demasiado surpreendente - apenas vem provar que, em historiografia, não podem existir factos históricos fechados com rótulos de "comprovados" ou "nada mais há a acrescentar". Como sempre defendemos, o que hoje é verdade, amanhã poderá não ser.



Do outro lado do Atlântico, voltou a polémica sobre o assassinato de John F. Kennedy: teria a CIA mais motivos do que Oswald? Esta crónica - muito interessante, acrescente-se - só não encaixa na teoria do "reescrever a História" ou dos que nos chamam de "teóricos da conspiração" porque ainda hoje não se sabe quem assassinou Kennedy.





2 comentários:

Diogo disse...

Esta do Benito Mussolini trabalhar para os ingleses é nova para mim.

Stefano disse...

dio porco, ma che notizia!!!