quarta-feira, 22 de julho de 2009

Trabalhar Para a Verdade Histórica!


O padre e cientista brasileiro Roberto Landell de Moura foi o pioneiro mundial das telecomunicações, mas perdeu a batalha de marketing para o italiano Guglielmo Marconi, que colou o seu nome ao da invenção da radiodifusão. Erros históricos também podem ser reparados. É nisso que acredita o Movimento Landell de Moura (MLM), que acabou de colocar no ar o site http://www.mlm.landelldemoura.qsl.br/.

A página tem como objetivo angariar adesões ao abaixo-assinado que pretende o reconhecimento da obra e a inclusão dos feitos científicos de Landell nos livros didáticos do país. Entre suas criações estão o rádio, do qual obteve, inclusive, patentes no Brasil e nos Estados Unidos, além da projeção da TV e do teletipo muitos anos antes do que diz a história oficial, mas o cientista não foi reconhecido em seu tempo. O site do MLM pode ser acessado em quatro idiomas – português, inglês, espanhol e alemão – e contém dados e documentos relativos às invenções do clérigo, além da bibliografia. O abaixo-assinado digital é uma iniciativa dos radioamadores Alda Niemeyer e Daniel Figueredo, do jornalista e escritor Hamilton Almeida e do professor de matemática e especialista em eletrônica industrial Luiz Netto.

Os fundadores do movimento garantem que ele não tem fins político-partidários, religiosos, financeiros ou de promoção pessoal. 'O intuito é sensibilizar o governo brasileiro para que seja reparada uma injustiça histórica cometida contra um genial inventor brasileiro', explicam.

2 comentários:

PRODUCTIONS disse...

Mais um Nikola Tesla abafado pelo poderio económico!
Obrigado pelo post do padre Landell, tinha perdido o nome e site sobre este cientista há uns seis anos atrás, quando fiquei sem os meus favoritos do PC. E agora revejo-o novamente...
Obrigado Johnny Drake belo trabalho!

1 Abraço.

Johnny Drake disse...

Obrigado pelas suas palavras, mas "o seu a seu dono".
O 'post' foi feito por mim, mas a notícia foi uma "descoberta" do Historiador Livre que me enviou um e-mail sobre o assunto.
Fica o registo, as suas palavras amáveis e nosso trabalho incansável para a verdade histórica.